7 da tarde e ainda não lavei os dentes

Um dia mata-nos durante o sono…

A Maria Inês é meio aérea. Está sempre na dela e não stressa com grande coisa, excepto quando lhe dizemos que não pode comer mais doces. É que ela gosta mais deles do que de qualquer outra coisa na vida – família incluída.

É muito expressiva e talvez por isso pareça ter cara de desenho animado. Os olhos são grandes, redondinhos e doces. E são precisamente eles que enganam toda a gente. São o disfarce perfeito para o que vai lá por dentro.

Qual personagem criada por Stephen King, a mente dela produz os pensamentos – e os comentários – mais sádicos que possam imaginar. No outro dia, venho com ela da peixaria, pouso o saco no carro e digo-lhe para não pisar. “Porquê, mãe? Tens medo que o peixe morra?!” E isto seguido da mais sádica das gargalhadas.

Outra: há tempos, fomos jantar fora e passámos no centro de Mafra. Há um incêndio enorme numa loja, chamas por todos os lados. As miúdas com a cara colada ao vidro da janela. A Maria Rita pergunta logo se está alguém lá dentro e o pai responde que não, que àquela hora a loja estava fechada e que por isso não estava ninguém lá dentro. Mas ela continua a fazer perguntas e percebe-se que está desconfortável. Para desanuviar, o pai comenta: “bom, se estivesse alguém lá dentro estava bem quentinho!”. Ela ri-se e sossega. A irmã, que vinha calada até então, diz a rir bem alto: “eu cá acho que estavam era todos mortos!”

10 comentários em “Um dia mata-nos durante o sono…

  1. Ana

    A Marias são demais! Mas a Maria Inês é mesmo cómica com as suas saídas..faz-me lembrar o pai
    Quem sabe um dia mais tarde ela até poderá seguir a carreira de comediante
    Beijinhos e felicidades😘

  2. Rita

    Que espectáculo, o que eu me ri, em vésperas de um exame de mestrado 😀
    Parabéns Catarina
    É a primeira vez que venho ao blog, mas fiquei fã.

    Beijinhos para os 5*

  3. Catarina oliveira

    As minhas gêmeas não chegaram à idade dos porquês ,mas rimo-nos muito porque a Sofia está a começar a falar e diz cada palavra que nós às vezes nem percebemos…Ontem como eu e o meu marido estivemos de folga decidimos fazer um piquenique no campo ,pois é um sítio calmo para a andar com a Sara de cadeira de rodas …Estava a dar o almoço à Sara já no piquenique enquanto o meu marido controlava a Sofia ,que fez birra para comer sozinha e estava agarrada ao prato a comer a sua fatia de bolo…De repente dá um grito e diz: Ó mãe ,está uma sonisca a comer o açuclere do meu bolo…O que ela queria dizer era que estava uma sardonisca a comer o açúcar do bolo…Nós achamos muita piada…O que mais tenho pena é da Sofia não falar e não reagir às piadas da irmã,mas ao fim de três anos internada e com 2tomores malignos surpreende os médicos e as fantásticas infermeiras do serviço de oncologia do hospital de Santa Maria pela positiva…bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *