7 da tarde e ainda não lavei os dentes

Sabem aquela miúda bué popular na escola? Não era eu…

Na preparatória, o meu tamanho era inversamente proporcional à minha auto-estima. Não era nada gira – era o contrário de gira.

Eu era a que suspirava, em segredo, pelo rapaz mais popular da escola, que cantava o “More than words” de olhos fechados, à guitarra. Esse rapaz namorava com uma colega minha, essa sim das mais populares.

Nunca fumei mas passava grande parte do tempo ao pé dos que fumavam. Esses eram fixes. Do mais fixe que poderia haver.
Eu usava All Star (nunca gostei dos Redley) e tinha uma mochila muito cool da Rip Curl, o que, de certa forma, permitia-me fazer parte do grupo – de um grupo qualquer, na altura o que importava era não ficar sozinha no intervalo.

Usava também roupas largueironas, para não se perceber as curvas do corpo, e assim achava que dava a volta aos meus complexos. As camisas grossas, aos quadrados, que me tapavam o rabo, eram uma espécie de farda, sem a qual eu não me sentia confortável. Era meio grunge na forma de vestir e, como gostava desse estilo de música, estava tudo bem.

Quando fui para o secundário, estas coisas pareciam já não ter tanta importância – os betos davam-se com o pessoal grunge, que se dava bem com o pessoal mitra e eu dava-me bem com todos, porque gostava era de companhia.

No entanto, continuava sem namorado e com roupas largas – e, vendo as coisas a esta distância, se calhar uma coisa tinha a ver com a outra!

Continua… em próximos posts.

3 comentários em “Sabem aquela miúda bué popular na escola? Não era eu…

  1. Sandra Colaço

    Olá Catarina! Achei imensa graça ao texto, pois revejo-me na adolescência! Mas eu era uma autêntica tábua, sem graça nenhuma e com os pelos do buço bem evidentes, tanto que comecei por tirar com cera a partir dos anos, era um verdadeiro sofrimento, mas era pior quando a coisa se notava e chamavam-me nomes… as coisas que passamos… enfim… Parabéns pelo excelente trabalho! Adoro e leio sempre que posso! Felicidades

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *