7 da tarde e ainda não lavei os dentes

A caça ao tesouro e uma mãe feliz

Na escola, a Maria Rita está habituada a aprender lá fora, na praia, no pinhal ou no campo de futebol da aldeia. Com sol ou com chuva. Sobe às árvores feita macaca, trepa por uma corda, faz esculturas com terra molhada, que lhe deixa as unhas pretas, encardidas.

Ela adora andar nesta escola e eu adoro que ela ande lá. Porque aprende sem pressas – ao seu ritmo – porque tem uma tutora que a conhece mesmo bem, porque convive com crianças de várias nacionalidades e de diferentes culturas, que falam de forma diferente e comem coisas diferentes. Porque se sente feliz.

Sexta-feira foi a festa de encerramento. Pela manhã, pais e filhos saem com uma bússola e um mapa na mão, em busca de pistas para encontrar um tesouro. Cada pista encontrada é uma festa para os miúdos (e para nós também!).

Andamos por caminhos de terracota, desenhados entre cactos e arbustos em vários tons de verde. Ao fundo, o mar; à minha frente, entre os colegas, a Maria Rita, que vai olhando para trás e sorrindo para mim.

O sol está baixo, cheira a figos e eu dou por mim a pensar que a felicidade é (muito) isto.

 

Encontrámos o tesouro! Lá dentro tinha carrinhos às cores, coroas de princesa, pulseiras e bolas saltitonas – tudo aquilo que pode fazer uma criança feliz. Tal como esta escola.

3 comentários em “A caça ao tesouro e uma mãe feliz

  1. Catarina oliveira

    Às vezes sinto que nestas aventuras aínda me divirto mais que as miúdas …Na Páscoa a creche fez uma caça aos ovos e convidou a família a participar…Cada vez que encontrava um ovo eu fazia uma festa ,enquanto a Sofia dizia: Mais um mãe???Já estou farta ,vamos embora que eu estou cansada de caminhar”Mas estes momentos apesar de serem cansativos fazem bem,tanto às crianças como aos pais ….bjs para os 5…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *